cafeemcasa_grande O negócio da venda de café em cafetarias tem vindo a sofrer uma quebra. O fenómeno resulta do aumento do número de pessoas que decidiu trocar o café da esquina pelas cápsulas ou pastilhas que permitem usufruir da bebida no conforto do lar.

Tomar café em casa é agora uma realidade ao alcance da maioria dos portugueses. Estudos recentes comprovam que, em Portugal, uma em cada quatro chávenas de café é tirada na máquina lá de casa ou é feita na cafeteira tradicional.

Em 2012, Maria José Barbosa, presidente da Associação Internacional do Café, afirmava à Agência Lusa que o durante vinte anos, o sector do lar representou 20% do consumo, aumentando, agora, para os 27%.

O crescimento é explicado por vários fatores. Destacam-se entre eles o aumento da crise económica que justifica a necessidade de cortar em velhos hábitos. Ainda assim, o ritual do café continua enraizado na cultura portuguesa e está muito longe de desaparecer.

Dados relativos a 2011 revelaram que no total desse ano foram consumidas cerca de 36 500 toneladas de café.  O crescimento é também explicado pela diversificação de produtos disponíveis no mercado. Pó, cápsulas e pastilhas oferecem aos amantes do café várias possibilidades de elevada qualidade a um preço acessível.

Importa, no entanto, referir que ainda se regista um grande consumo por parte daquele que designamos como o canal Horeca – Hotelaria, Restauração e Cafetaria. Independentemente dos cortes, o café mantém-se como um ritual que reúne amigos ou serve como desculpa para uma pausa no trabalho.