blend Apreciada nos quatro cantos do mundo, o café tem adeptos nos cinco continentes. Ano após ano, são levadas a cabo experiências para conseguir a melhor mistura e os melhores grãos de café. A indústria cresceu, desenvolveu-se e adaptou-se às necessidades da população. Surgem, agora, máquinas para uso doméstico e fundem-se vários grãos para conseguir chegar ao melhor blend.

Mas, o que é um blend? Os coffee blends são misturas de grãos de café com diferentes torras. Em casos específicos, podem referir-se a bebidas feitas a partir de café que contêm diferentes xaropes adicionados. A discussão sobre qual a melhor junção é frequente entre baristas. Através deste artigo, poderá dar o primeiro passo para se tornar um verdadeiro profissional do café e analisar melhor a embalagem da próxima vez que decidir  comprar café.

Qual a diferença entre um expresso italiano, um café brasileiro ou o café que toma no café perto de sua casa? A resposta está no blend que distingue um café gourmet de um café normal, comprado em qualquer supermercado. Para melhor desfrutar da bebida, é necessário conhecê-la. Viaje connosco e saiba tudo sobre os blends.

Conhecer o café

Conhecer o produto é o primeiro passo para se tornar a desenvolver o gosto pelo café. Posto isto, há dois tipos de grãos de café, cada um com características específicas.

Os grãos arábica nascem em lugares altos e acredita-se que sejam aqueles que possuem uma maior qualidade. O sabor do café feito a partir deste grão varia consoante o local onde a planta nasce e com o tratamento dado durante o período de torra e moagem. No geral, o café arábica tem um aroma forte e um sabor suave a caramelo.

O segundo tipo diz respeito aos grãos robusta. Por oposição, crescem em locais mais de menor altitude e são, normalmente, mais fortes e intensos. Por norma, são usados para a produção de café instantâneo e em marcas de menor qualidade.

O universo de possibilidades é enorme e praticamente inesgotável uma vez que cada um destes cafés possui inúmeras variedades. Os blends podem, por exemplo, juntar grãos de robusta e arábica ou então serem 100% arábica, mas serem feitos a partir de grãos de diferentes partes do mundo. O objetivo final é conseguir um sabor único que se distinga de todos os outros.

Sabor uniformizado e outras preocupações

As grandes marcas de café tendem a estabelecer uma mistura standard para que todas as lojas do mundo possuam vender produtos com sabores semelhantes. Outra preocupação frequente é manter o sabor consistente de um ano para o outro, tendo em conta as alterações na qualidade das colheitas.