a brasileira_grande O café é uma das bebidas mais apreciadas pelos portugueses. Ao gosto de cada um, pode ser servido curto, cheio ou até mesmo com um pouco de leite. Melhor amigo daqueles que querem espantar o sono, é o pretexto ideal para um encontro entre amigos.

Enraizado na cultura portuguesa, o café expresso faz parte do quotidiano da maioria das pessoas. De região para região, existem vários nomes para pedir esta bebida. Se estiver em Lisboa e for a um qualquer café, é provável que ouça alguém a pedir uma “bica”. O que nem todos sabem é que esta palavra é, na verdade, uma sigla que significa “Beba Isto Com Açúcar”.

Reza a história que a bica surgiu na Brasileira do Chiado. Na altura, o café expresso era uma novidade e poucos estavam habituados à sua intensidade. A estranheza fez com que a bebida se tornasse pouco popular entre os clientes e, como solução, foi colocado um cartaz com a expressão “Beba Isto Com Açúcar”.

Quando abriu, a 19 de novembro de 1905, a Brasileira tornou-se um ponto de referência das figuras mais ilustres da sociedade lisboeta. Com produtos importados diretamente do Brasil, o café reunia médicos, advogados e artistas – entre os quais Fernando Pessoa e Almada Negreiro.

Costumava-se inclusive afirmar que enquanto no Porto e em Coimbra se estudava ou trabalhava, em Lisboa conversava-se e faziam-se revoluções. Outra teoria remonta à primeira década do século XX, altura em que não havia máquinas expresso. Nesses tempos, o café era de saco e saía lentamente a partir de uma pequena torneira – a bica.

Independentemente da origem da bica, o que é certo é que são muitos os apreciadores de café que não dispensam os pacotes de açúcar. Refinado ou mascavado, há para todos os gostos. Experimente os Pacotes de Açúcar da Ânfora de Aromas e desfrute de uma bebida quente com a doçura no ponto. Com o elegante logotipo da Ânfora de Aromas gravado na superfície do pacote, pode manter a sua relação de proximidade com a sua fornecedora favorita de café. O pack inlui 50 pacotes de açúcar.