tiramisu A arte da culinária é tão extensa quanto o próprio mundo e, tal como na pintura ou qualquer outra área artística os limites apenas são impostos pela própria criatividade de cada um. Assim, da mesma forma que as artes são um reflexo da história de um país, também a cozinha permite traçar a identidade das pessoas que nele habitam. Leia este artigo e conheça a história do tiramisú.

A verdade é que quando falamos de Itália não há como ignorar um dos seus símbolos mais icónicos: o café. A bebida foi transformada e inspirou a criação de sobremesas que, uma vez exportadas, conquistaram o mundo. Afinal, quem não gosta de um bom tiramisú com um sabor forte a café?

E embora o doce seja muito conhecido, a sua origem continua a ser alvo de controvérsia até aos dias de hoje. Com um peso importante na cultura italiana, a gastronomia é um ponto sensível, sujeito até a alguma rivalidade entre as diferentes regiões. Cada cidade apresenta costumes muito próprios e são várias as que reclamam a autoria da sobremesa para si.

Ainda assim, de uma coisa não há dúvidas, a sobremesa é italiana e o seu nome significa qualquer coisa como “puxa-me para cima“, “eleva-me” ou “levanta-me”. O que a maioria não sabe é que o doce é assim chamado pelas suas propriedades energéticas e afrodisíacas a que, ao longo da história, esteve sempre associado.

 

A fertilidade do Duque de Médici

De acordo com alguns, o tiramisu foi, pela primeira vez, criado no século XVI, na cidade de Florença. Na altura a sobremesa foi batizada por “Zuppa del Duca“, o que em português significa Sopa do Duque, em homenagem a Cosme III de Médici.

De acordo com especialistas, o objetivo do doce era garantir que o duque deixaria descendência e, sobremesas à parte, a verdade é Cosme III teve 3 filhos. Ligeiramente diferente da receita que hoje conhecemos, o tiramisu era feito a partir de ovos, leite e vinho, sendo que o café e o chocolate – ingredientes atualmente usados – apenas foram introduzidos posteriormente.

A popularidade da sobremesa aumentou e o doce começou, posteriormente, a ser utilizado como uma espécie de poção de amor. Antes de encontros amorosos, era comum as mulheres oferecerem a sobremesa aos seus apaixonados. Alguns afirmam que esta tradição começou na cidade de Veneza.